Arquivo da categoria: Afoxé

Afoxé Ibaô Inã ati Omi abre a Noite dos Tambores do Revelando SP

Foto: @Mandyh Castro
Foto: @Mandyh Castro

No último sábado (26), o Afoxé Ibaô Inã ati Omi abriu o palco para a Noite dos Tambores do Revelando SP, em Valinhos.

Este ano a nossa cidade vizinha foi anfitriã do festival que já está em sua décima nona edição. O festival reuniu ao longo de nove dias, diversas comunidades, grupos e artistas das expressões tradicionais, além de barracas de artesanato, culinária, vestuários e artefatos diversos que representam a cultura paulista.

A Noite dos Tambores é composta por uma diversidade de expressões oriundas das matrizes africanas em que os tambores protagonizam, junto da oralidade cantada, as formas de comunicar as tradições locais. O Afoxé Ibaô Inã ati Omi teve a honra de ser convidado para a abertura da noite e a apresentação contou com o repertório de composições próprias, cantigas de domínio de nação e algumas composições dos nossos padrinhos Afoxé Oyá Tokolê de Recife (PE).

Nossos agradecimentos ao Revelando SP e à Secretaria Municipal de Cultura de Campinas. Os registros são da nossa semente @Madyh Castro.

Anúncios

Afoxé Ibaô no Revelando São Paulo 2015. Axé!

Afoxé Ibaô no Carnaval 2015. Cortejo na Vila Padre Manoel da Nóbrega. Foto: Mandy Castro.
Afoxé Ibaô no Carnaval 2015. Cortejo na Vila Padre Manoel da Nóbrega. Foto: Mandy Castro.

O nosso afoxé estará no Revelando São Paulo, edição que acontece de 19 a 27 de setembro, das 09h às 21h, em Valinhos. Trata-se também do XIX Festival da Cultura Paulista Tradicional, com barracas de artesanato e culinária, apresentações de Batuque, Catira, Cavalhada, Congada, Folias de Reis e Tropeiros.

O Revelando São Paulo é um programa e foi criado em 1996 pela Abaçaí Cultura e Arte, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo. Por meio de suas pesquisas e parceiros, este programa revela a importância da cultura imaterial, de saberes e fazeres de várias comunidades e pessoas da região, procurando contribuir com a sua manutenção e extroversão, envolvendo as diversas instâncias dos poderes públicos municipais e estadual, para que se garanta as condições necessárias à sua continuidade (Fonte: Abaçaí).

Esta edição será realizada no Parque Municipal de Feiras e Exposições, localizado à Rua D. João VI, 82 ° – Jardim Planalto – Valinhos/SP. A partir das 17h30, no dia 26 de setembro, o Afoxé Ibão Inã ati Omi leva o poder da palavra, do canto, da dança e da percussão afro.  Uma das riquezas ancestrais herdadas dos nossos antepassados e que vivenciamos como uma das culturas que [re]existem pela negritude.

Afoxé Ibaô na Estação

Ontem (sábado, 22) retornamos com os ensaios abertos do Afoxé Ibaô Inã ati Omi. Os encontros serão quinzenais, alternando os locais entre o barracão do Ibaô e Estação Cultura, durante o mês de setembro. O próximo na Estação Cultura será dia 12/09 e no Ibaô, dia 29/09, à partir das 14h. Vejam algumas imagens de ontem, registradas pela nossa querida @Mandy Castro e sejam bem vind@s nos próximos encontros! AXÉ!

Afoxé Ibaô Inã ati Omi

Final do cortejo na abertura do Carnaval de Campinas (20150
Final do cortejo na abertura do Carnaval de Campinas (20150

O Afoxé, em nossa definição, é uma expressão cultural manifestada através da musicalidade e de danças que celebram a ancestralidade africana e sua ligação com a cultura brasileira. Com elementos percussivos do Ijexá, um ritmo africano originário dos povos Iorubá, que influenciou massivamente o universo musical brasileiro, o Afoxé se manifesta com cantigas, danças, indumentárias, toques e uma ritualidade característica das formas de reverência às mitologias dos povos africanos. É uma tradição, mantida em diversas comunidades e compõe a oralidade das expressões da arte ancestral, conectadas ao contexto religioso e cultural, formadores da nossa identidade afrobrasileira.

O Afoxé Ibaô Inã ati Omi, foi fundado em 2009 e tem como patronos os Orixás Xangô e Oxum. Nasceu sob os cuidados espirituais de Mãe Iberecy e os integrantes são da Casa de Axé, aberto a todas as pessoas que desejam vivenciar a tradição de origem Nagô – que representa: o Poder da Palavra, a Paz e a resistência cultural dos afroascendentes de diversos povos africanos, constituídos sob o “AXÉ” em terras brasileiras.